Resenha em Contexto: O Visconde que Me Amava (Os Bridgertons #2) por Julia Quinn


por Julia Quinn 
(Os Bridgertons #2) 

AMAZON



A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva. Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.



 Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele. Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração. 





Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.



"Ah, Infernos!"Anthony xingou, esquecendo completamente que ele estava na companhia da mulher que ele planejava ser sua esposa. "Ela está com a marreta da morte."
Tradução livre






Comentários extras: Originalmente esse livro foi publicado nos EUA em 2000, e a cena da abelha é uma das mais engraçadas que a Julia Quinn já escreveu! Anthony é o meu segundo Bridgerton favorito depois do Bennedict - que é o protagonista do terceiro livro.





Eu esperava mais um romance histórico em que a donzela se apaixona pelo homem errado, um libertino, garanhão. Na verdade a trama é de um garanhão que se redime e uma heroína que nunca passa por fraca, e a tensão entre eles é eletrizante. A estória começa de uma forma desoladora, com um dos prólogos mais tristes que já li - chorei. No fim a autora justifica o porquê dessa escolha,o que me confortou um pouco. 

"He was the firstborn Bridgerton of a firstborn Bridgerton of a firstborn Bridgerton eight times over. He had a dynastic responsibility to be fruitful and multiply."

O que li foi uma química incrível entre os protagonistas e algumas das cenas mais memoráveis em toda a série. Uma simples abelha muda todo o rumo da história - ri horrores. Contudo, não achei tão boa quanto O Duque e Eu. Colin Bridgerton é um personagem muito importante nesse livro, pena que o dele não é o próximo - me deixou muito curiosa pra ler o que acontece com ele.



Frases Favoritas!


"He was the firstborn Bridgerton of a firstborn Bridgerton of a firstborn Bridgerton eight times over. He had a dynastic responsibility to be fruitful and multiply."


"Anthony Bridgerton leaned back in his leather chair,and then announced,
"I'm thinking about getting married."
Benedict Bridgerton, who had been indulging in a habit his mother detested—tipping his chair drunkenly on the back two legs—fell over.
Colin Bridgerton started to choke.
Luckily for Colin, Benedict regained his seat with enough time to smack him soundly on the back, sending a green olive sailing across the table.
It narrowly missed Anthony's ear."
Cotação:


***

Material retirado do site da Julia Quinn

Prêmios




* RITA finalista, categoria histórico longo.  RITA é a maior honra dada pela Romance Writers of America (RWA).

*Duas semana na lista da Publishers Weekly Mass Market de mais vendidos (chegando a #14)

* #18 na lista estendida de mais vendidos da The New York Times, e ficou quatro semanas nessa lista.

* Quatro semanas na lista de mais vendidos da USA Today (chegando a #60).




Conheça o armário de Daphne!


Tradução Livre - Comentários por Julia Quinn


Para Kate, fashion é economia. Os Sheffields não tem dinheiro pra queimar, e Kate precisa fazer seu orçamento render. 

Gosto desse conjunto pra Kate porque não é cheio de babados e  muito feminino. Kate pode estar na sua primeira temporada, porém sempre se viu como a irmã mais velha da Edwina, e teria se sentido desconfortável se vestindo de uma maneira jovial. Além disso, o modelo tem a mão na cintura, o que é tão a cara da Kate.



Esses são dois vestidos difentes, mas há similaridades o suficiente nos acessórios com o que uma jovem dama usaria ( o chapéu não parece o mesmo?). Kate é prática, e gosto de pensar que mesmo depois que se tornou a fabulosa Kate is practical at heart, and I like to think that even after she became the fabulously e rica Viscondessa Bridgerton, ela não teria esbanjado quandes quantias no seu guarda roupa. Depois de duas capas para O Visconde que Me Amava, também não posso deixar de ver Kate usando roupa azul.


Um livro faz um grande acessório para uma séria dama, mas Kate na verdade esta com a Coluna Social da Lady Whistledown dentro dele. (Ela não gosta de admitir que ama ler, mas confie em mim, she ela vivesse hoje, estaria devorando a US Weeky na fila do supermercado.) Este vestido é de 1813, mas os Sheffields não teriam dinheiro o suficiente pra refazer os guarda roupas da Kate e da Edwina em 1814.  Um simples vestido de dia como este seria onde eles mais provavelmente conseguiriam economizar. Adoro o verde, também - é uma das cores que escolhi pro meu site!




Trilha Sonora:

Tradução Livre - Comentários por Julia Quinn

Musica que inspirou a escrita de Julia Quinn, que a faz lembrar dos seus livros: “Eu não tive sempre a consciência que enquanto estava escrevendo, cada um dos meus livros tem uma Soundtrack”. JQ 

"Cynical Girl" - Marshall Crenshaw 
Garotas cínicas unam-se! Amo amo amo essa música! É impossível escutar sem sorrir.



"When Heroes Go Down" - Suzanne Vega
Essa música parece que Vega está narrando uma batalha de temperamentos.


"The Mind of Love" - K.D. Lang 
Ela não escreve Katharine direito (usa Kathryn) mas adoro como a música é sobre Kathryn batalhando contra se apaixonar.


"Nobody Does it Better" - Carly Simon 
Ah, vamos lá! Como não poderia?





Comentários da Julia Quinn 

Tradução Livre 




Contém Spoilers

Escrevi três esboços para este livro até chegar em um enredo e premissa que senti que funcionava. A estória exigia que o pai de Anthony tivesse morrido há 10 anos antes que o livro começasse, só que em O Duque e Eu, que tinha sido editado (mas ainda não publicado), seu pai morreu há dois anos. Enquanto fazia a correção final de O Duque e Eu, tive que voltar e fazer todas as mudanças. Fiquei aterrorizada em perder uma referência! 
Leitores regulares sabem que amo incluir animais em meus livros. Newton, o cachorro fora de peso, foi escrito em referência a Home, um cachorro muito amigável que viveu na minha rua. Corgis, enquanto não foram reconhecidos como uma raça na Inglaterra até o fim dos anos 20, originou-se em Gales durante a Idade Média. Corgis são também muito populares na família real. Os cachorros da Raina Elizabeth são"dorgis," que é um cruzamento de corgis com daschunds.
- Se há uma cena (de qualquer um dos meus livros) que mais escuto dos meus leitores é o jogo de Pall Mall dos Bridgertons. E de fato, gostei tanto de escrevê-la que trouxe todos de volta para uma revanche no segundo epílogo de O Visconde Que Me Amava.  Mas essa famosa cena quase não aconteceu! Estava em 2/3 do livro quando percebi que tudo estava acontecendo muito rapido. Especificamente, Kate e Anthony pareciam ter ido da antipatia a admiração muito rapidamente. Percebi que precisava de uma cena em que Kate percebesse que Anthony não era um cara tão ruim, e a melhor maneira de fazer isso seria mostrá-lo interagindo com sua família. E foi aí que a cena do jogo de Pall Mall ( e a marreta da morte!) surgiram.
- Falando em Pall Mall, esse era realmente o nome croqué na época, ou pelo menos a coisa mais próxima que pude achar. Não acredito que as regras eram as mesmas que hoje, mas novamente, nunca joguei croqué pelas regras oficiais.


Capas:



Capa no Reino Unido


Capa Original


Capa de 2006




Nova Capa




Material de autoria da Julia Quinn foi retirado do site oficial. Post atualizado e traduzido do blog Reading Romances, ambos de minha autoria. 




Comentários

  1. Olá! Julia Quinn ultimamente tem sido muito bem recomendada com esses seus romances de época. Estou muito ansiosa para lê-los, parecem ser muito bom!
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Já ouvi falar que o casal tem mesmo muita química.
    Eu estou com o primeiro livro em casa e vou ler em breve.
    Gostei de conhecer os vestidos..haha bem legal você colocar esses extras na resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada! Todas as resenhas em contexto serão assim =)

      Excluir
  3. Oi, flor.
    Confesso que não entendi algumas frases em inglês, mas gostei de saber que o livro te surpreendeu e não foi o clichê que esperava. Gostei da história do casal protagonista e quero muito ler a série. Ainda não li nada da autora.

    Beijos!
    http://ww.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olha eu confesso que ainda não li nada da autora.
    Estou bastante curiosa para conhecer suas obras, porque comecei a ler livros de 'época a pouco tempo. Gostei bastante do que estou lendo atualmente, mas ainda quero poder ler outros. Gostei muito da sua resenha apesar da sua nota, mas me parece ser um livro muito envolvente.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-erica.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvana, 4 é uma nota ótima!! Julia quinn é leitura obrigatória pra quem está começando a ler romances de época! =)

      Excluir
  5. Oiee ^^
    haha' a cena da abelha é mesmo a melhor, mas isso apenas desse livro, espere só para ver o que vem a seguir *-* Colin é o meu favorito desde o primeiro livro, mas Anthony não fica muito atrás. Amo os livros da Julia ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU já li todos, meu favorito é romancing mr. bridgerton =D

      Excluir
  6. Oie...
    Nunca li nadinha da autora, mas essa série esta na minha lista. Fiquei curiosa para saber o que essa abelha apronta... kkkkkkk
    Bom saber que o livro te surpreendeu. Gostei muito da resenha, apesar de ter passado as partes com spoilers e as frases em inglês... kkk
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não conhecia os livros, mas já ouvi falar dessa autora. Achei a premissa interessante, mas estou pretendendo fugir de clichês por um momento e procurando uma fantasia bem viajada para ler!

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!!!

    amooo a autora, é uma nas minhas favoritas. Gosto muito de O Visconde que me Amava apesar de não ser meu preferido;
    Gostei muito de seu post, amo saber mais sempre :)
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Eu estou nessa vibe de romances de épocas, semana passada fui atras de algumas resenhas de livros desse gênero e os livros Julia Quinn é sempre bem recomendados. Acho que vou adorar ler esse livro, você falou que o casal tem uma química incrível e gosto disso alias gosto de sentir essa química do casal no livro o romance fica bem mais intenso e torna a leitura emociante. :D

    Bjokas!!

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Eu vou confessar que li O Duque e Eu e não gostei muito do livro, a escrita da autora é maravilhosa, porém eu não sou fã de romances de época, mas pretendo dar uma chance ao O Visconde que me amava.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, boa noite!

    Parabéns pela resenha! Faz algum tempo que estou com vontade de ler a série "Os Bridgertons", e as resenhas que leio, incluindo a sua, só aumentam essa vontade. XD
    Parece que esse livro vai me fazer dar boas risadas e também derrubar algumas lágrimas, mas já gostei do pouco que ficou evidente sobre a protagonista.

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  12. Oi! Estou com muita vontade de ler esta série. tenho gostado muito das resenhas que leio! Não entendi muito bem algumas coisas no post, mas gostei da resenha.

    Um abraço!
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  13. Oi. Você fez uma resenha muito bonita, dá gosto de ver e ler tanta organização e conteúdo para nós, leitores de seu blog. Quanto ao livro, não sou o público alvo, mas curti muito seu texto.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu ainda não li essa série toda, mas tenho ela e vou ler em breve.
    Adorei a sua resenha e fiquei mais ansiosa ainda pra ler e conhecer os personagens.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ola lindona acredita que ainda não comecei a ler essa série já comprei 03 livros e faltou o bendito tempo, as capas são lindas e não vejo a hora de conhecer essa família linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe sua opinião! Tento responder a maioria dos comentários!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha:The day of the duchess (Escândalos e Canalhas #3) por Sarah MacLean

Resenha: Uma noite como esta (Quarteto Smythe-Smith #2) por Julia Quinn

Resenha: Quando a Bela Domou a Fera (Contos de Fada #1) por Eloisa James